Quatro grupos criminosos atuam nos presídios do Piauí

0
22

Quatro grupos criminosos nacionais disputam o controle de presídios no Piauí, aponta o relatório sigiloso que o governador Wellington Dias (PT) entregou ao presidente Michel Temer (PMDB), durante reunião no Palácio do Planalto, em Brasília, quando foi decidida a intervenção nas penitenciárias piauienses.

O governador Wellington Dias afirmou, na terça-feira, dia 10, que o presidente Michel Temer autorizou a presença da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTPI) nas penitenciárias piauienses e autorizou para que a Polícia Federal (PF), por meio de sua área de inteligência, com o Serviço de Inteligência do Estado, possa ajudar nas investigações sobre o crime organizado no Piauí. “Isso vai ser fundamental para que se possa acelerar e ter uma estratégia de solução e reforço nas penitenciárias com pessoas experientes”, falou o governador.

Wellington Dias afirmou que lhe chamou a atenção o fato de que as ocorrências nos presídios nas duas últimas semanas não foram isoladas, como uma rebelião na Penitenciária de Parnaíba; a descoberta de um adolescente de 13 anos dentro de uma cela de um condenado por pedofilia na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, em Altos (42 km de Teresina); a rebelião na Casa de Custódia de Teresina e a fuga de presos da Penitenciária de Esperantina.

Image title

Para ele, isso mostra que as ações foram organizadas e precisam de investigação da Polícia Federal porque há crimes tipicamente federais, como narcotráfico. “É preciso uma ação conjunta do Governo do Estado com a Polícia Federal param dar um resultado com mais agilidade. São grupos como o PCC e outros grupos organizados no Brasil”, declarou o governador.

Wellington Dias afirmou que, por enquanto, tem que confiar nos agentes penitenciários, mas se tiver qualquer pessoa do sistema penitenciário envolvida, com certeza, a investigação vai comprovar e irá adotar medidas adequadas. Dias afirmou que vai guardar reserva sobre as informações que repassou, em relatório sigiloso, ao presidente Michel Temer, para a investigação dos grupos de crime organizado que estão atuando em penitenciárias piauienses.

Wellington afirmou que as câmeras de monitoramento eletrônico implantadas em alguns presídios vão revelar os crimes praticados pelos grupos do crime organizado.

FONTE: Meio Norte

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Protected by WP Anti Spam