Monalysa Alcântara: garra e beleza que representam bem a mulher piauiense

0
33

Ela é linda, inteligente, determinada e uma campeã. A teresinense de 18 anos esbanja beleza e cor e pode ser a primeira piauiense a conquistar o Miss Universo, porque o Miss Brasil já é dela: Monalysa Alcântara. De uma simpatia ímpar, conquistou o país e virou uma referência.

Entre a preparação para o concurso de beleza mais importante do mundo, o 180conversou com a jovem que tem muitos sonhos pela frente, não esquece suas raízes e é aguerrida na luta dos direitos das mulheres.

Fã de uma boa panelada e amante incondicional da família já faz planos para futuro. Dedicada e estudiosa, teve que enfrentar preconceito e racismo após a conquista do título nacional, mas passou por tudo com muita dignidade. Confira a entrevista:

O que você está focando mais nesses últimos dias de preparação para o Miss Universo? O que sido mais difícil na tua rotina?
Eu acho que o que eu estou mais me preparando e que tem sido um desafio pra mim é a questão do inglês. Bem, como eu vou pra um concurso que vai acontecer nos Estados Unidos, em Las Vegas, onde eu vou precisar de inglês pra poder falar, né? Então acho que é um desafio muito grande, porque o meu contato com o inglês era pouco, né? Principalmente por conta da escola mesmo, estudei em colégio público, que tem uns certos problemas com essa questão de educação. Então eu também nunca tive muito contato com o inglês e hoje estou precisando muito dele, então é uma dedicação total que eu estou tendo com o inglês.

A esperança que você tinha para ganhar o Miss Brasil é a mesma que você está tendo para o Miss Universo?
Ah, eu tinha uma esperança sim, eu sonhava sim em ser Miss Brasil, mas não era uma coisa que eu me cobrava tanto, porque eu acredito que se a gente pensar demais, se a gente fica com isso na cabeça, a gente acaba se decepcionando. Então eu estou do mesmo jeito, acredito que eu estou do mesmo jeito que eu estava indo pra o Miss Brasil, estou tranquila, ciente de que eu fiz tudo, ciente do meu trabalho, da minha preparação, e eu quero só estar tranquila, porque eu acredito que foi isso que me fez ganhar o Miss Brasil.

Você é a primeira piauiense a ser Miss Brasil e poderá ser uma das poucas mulheres do Brasil a ser Miss Universo. Para você, isso representa uma grande responsabilidade? O que vai mudar na tua vida?
Sem dúvida alguma é uma responsabilidade muito grande, porque eu entrei no Miss Brasil sabendo mais ou menos como deveria ser, mas hoje como Miss eu tenho uma dimensão do trabalho que é, da responsabilidade que é você carregar o nome do seu estado.  Quando eu não estou lá em São Paulo, acabo que eu não estou tento um contato muito grande com o pessoal daqui, já que eu estou morando lá, aí às vezes eu não percebo a proporção, que é o quanto é importante pro piauiense essa representatividade. Hoje eu carrego isso, então, quando eu chego aqui, eu sei da minha responsabilidade, então eu fico muito feliz, isso me assusta, mas eu fico feliz e honrada.

Quais as características que você acha marcante na mulher piauiense?
A mulher piauiense tem um jeito muito pra frente que eu acho incrível, muito a frente do seu tempo. É uma mulher decidida e eu acho que tem que ser assim mesmo, com personalidade, que eu acho que isso faz você conseguir realizar seus sonhos, você seguir sua profissão, enfim, em qualquer hora que você possa imaginar, eu acho que essas são caraterísticas da mulher piauiense.

Você acha que o jovem piauiense tem condições de vencer no Piauí? O que você acha que falta ao nosso estado?
Acho que falta incentivo, um pouco de esperança para o nosso povo, eu acho que nosso povo anda um pouco desanimado. O piauiense precisa cobrar mais dos políticos, cobrar mais deles mesmos, eu acho que tem que partir da terra o amor por essa terra, porque ninguém de São Paulo ou Rio grande do Sul vai chegar: eu amo o Piauí. Eu acho que se a gente não levar o nome do estado, não amar realmente o estado e cuidar dele, ninguém vai cuidar, a gente que tem que cuidar, nós que somos daqui.

Amanhã você vai receber a medalhe de Mérito Renascença, a maior concedida pelo estado do Piauí, você sonhava com um dia como hoje?
Eu nunca pensei que estaria recebendo esse prêmio, inclusive foi uma surpresa muito grande pra mim. Eu sempre quis ser Miss, mas depois que eu entrei no mundo de Miss, eu não pensei que eu fosse ser tão honrada.

Ao 180 você contou que seu grande sonho era ter um salão de beleza voltado para mulheres que tem cabelo cacheado, crespo. Já começou a dar alguns passos rumo a este sonho?
Eu tenho vários sonhos na verdade. Um dos meus projetos é ter esse salão como uma forma de ajudar as pessoas, acho que tudo na nossa vida a gente consegue ajudar alguém, ajudar ao próximo. Através da beleza, do salão de beleza, quero ajudar a aumentar a autoestima da mulher, um dia de maquiagem uma pessoa que sabe cuidar do cabelo, isso querendo ou não ajuda na autoestima, isso que eu quero fazer. Agora não tem como essa preparação toda para o Miss Universo, tenho um ano de reinado, então agora não está nos meus planos, mas em breve quero começar a construir isso.

Qual o presente que você deseja aos piauienses no Dia do Piauí?
O maior presente para o pode receber é a valorização, de tudo que se posa imaginar, da educação, da saúde e o maior presente que a gente pode dar para o nosso estado é cuidar das pessoas que vivem aqui.

FONTE: 180 Graus

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA